A olhos vistos não se nota alteração. A ejaculação não diminui e nem desaparece. Segundo o Dr. Batista, a única coisa que muda é a ausência de espermatozoides.

Ele explica que como os espermatozoides são extremamente pequenos, a ponto de sua totalidade em condições normais não exceder a metade da cabeça de um alfinete, a ausência não é percebida.

O médico garante que a ejaculação de um homem que fez vasectomia e a de um que não fez não tem diferença na aparência, consistência, coloração ou quantidade.

WhatsApp Dr. Batista